NOTÍCIAS


Assassinos do rapper XXXTentacion são condenados à prisão perpétua nos EUA

[ad_1]

Cantor foi morto a tiros durante um assalto em 2018. Trayvon Newsome, Michael Boatwright e Dedrick Williams receberam a sentença nesta quinta-feira (6). XXXTentacion Reprodução/Facebook do artista Três homens foram condenados à prisão perpétua nesta quinta-feira (6) nos EUA pela morte do rapper XXXTentacion. Quem era XXXTentacion? Rapper morto aos 20 anos fazia emo rap O cantor morreu após ser baleado durante um assalto em frente a uma loja de motocicletas, no sul da Flórida, em junho de 2018. Os criminosos roubaram US$ 50 mil. Investigadores inspecionam carro após o rapper XXXTentacion ser baleado e morto, na segunda-feira, na Flórida John McCall/South Florida Sun-Sentinel via AP Michael Boatwright, de 28 anos, Dedrick Williams, de 26, e Trayvon Newsome, de 24, foram todos considerados culpados de assassinato em primeiro grau e assalto à mão armada. Durante esta sessão no tribunal, os réus mostraram pouca emoção ao serem algemados por um oficial de justiça. Durante o julgamento, que levou cerca de um mês, os promotores ligaram os homens ao tiroteio do lado de fora da Riva Motorsports, no subúrbio de Fort Lauderdale. Foram apresentados vídeos de vigilância de dentro e fora da loja, além de vídeos de celulares que mostravam os réus exibindo maços de notas de US$ 100 horas depois do assassinato. Os promotores também apresentaram o depoimento de um quarto homem, Robert Allen, amigo dos réus que afirmou ter participado do assalto. Ele se declarou culpado no ano passado por assassinato em segundo grau. Allen ainda não foi condenado. Os advogados de defesa acusaram Allen de mentir para evitar a prisão perpétua. Eles ainda disseram que os promotores e detetives fizeram uma investigação ruim, que não olhou para outros possíveis suspeitos, como o rapper Drake. Ele e XXXTentacion tiveram uma briga on-line. Durante o julgamento, os jurados pediram para ver as mensagens enviadas por Boatwright durante o dia da morte do rapper. Boatwright foi identificado como autor dos disparos pelos promotores. As imagens mostraram que ele mandou 17 mensagens, do momento em que acordou, às 10h30, até uma hora antes do assalto, às 3 horas da tarde, incluindo uma em que ele fala sobre pegar um carro. O carro, uma SUV, foi alugado de uma mulher por meio de um aplicativo de celular. Boatwright ficou cerca de duas horas sem enviar mensagens. Uma hora depois do crime, ele enviou uma mensagem em que diz: “Diga ao meu irmão que eu tenho o dinheiro para um celular novo”. Minutos depois disso, ele enviou a imagem de uma notícia dizendo que XXXTentacion tinha sido baleado. O rapper tinha acabado de deixar a Riva Motorsports com um amigo quando o seu carro foi bloqueado pela SUV, que cortou a sua frente. Vídeos de câmeras de segurança mostraram dois homens encapuzados surgindo e confrontando o rapper pela janela, e outro homem atirando nele repetitivamente. Eles pegaram uma mala da Louis Vuitton com US$ 50 mil, que XXXTentacion tinha acabado de sacar no banco, e voltaram para a SUV. O amigo do rapper não foi ferido. Quem foi XXXTentacion Janseh Dwayne Onfroy, o XXXTentacion, nasceu em 23 de janeiro de 1998, em Plantation, no sul da Flórida, nos EUA, e despontava na música. Em março de 2018, três meses antes de morrer, ele chegou ao topo da parada da revista “Billboard” de álbuns mais vendidos com um som rotulado como emo rap. Era da turma de Lil Peep, morto aos 21 anos em novembro de 2017. O emo rap de Peep e XXX tem elementos do: Emo: o hardcore com letras emotivas dos anos 90 e começo dos 2000 Punk: pela curta duração das faixas e a ideia do “faça você mesmo” R&B: por apostar em canções com algo de blues e piano marcante Folk: músicas serenas com voz e violão meio Neil Young Trap: o rap com sintetizadores e arranjos mais sombrios Como outros nomes do hip hop, incluindo o “rockstar” Post Malone, surgiu a partir de uma música no SoundCloud (“News/Flock”). Fã declarado de Kurt Cobain, do Nirvana, gravava canções curtinhas sempre melancólicas: nenhuma tinha mais do que três minutos. A vida pessoal tinha vários casos graves e passagens pela polícia. Em 2016, foi condenado por agredir sua então namorada grávida. Na prisão, espancou um colega gay. “Não parava de olhar para mim”, explicou XXX. Rapper XXXTentacion morre baleado nos Estados Unidos Mas a homofobia e o machismo apareciam também nas músicas. O Spotify chegou a retirar do ar as canções do rapper, mas cedeu ao pedido de fãs, alguns famosos como Kanye West e Kendrick Lamar. A vida conturbada, os casos de violência e os discursos muitas vezes machistas e homofóbicos contrastavam com o talento precoce para fazer músicas de vários gêneros. A exposição não era a mesma de outros astros do hip hop. XXXTentacion não curtia tanto posar para fotos: sua imagem nas redes sociais era a foto de prisão. Não curtia também gastar seu tempo com clipes. Preferia se divertir gravando raps e colecionando motos. Estava comprando uma quando foi assassinado.
[ad_2]
Fonte: G1


06/04/2023 – Web Rádio TOP

COMPARTILHE

@WEBRADIOTOPWM

(14) 98134-9663

[email protected]
Copyright © Web Rádio TOP – WMVOZ