NOTÍCIAS


Cientistas inovam ao criar fatia de bolo comestível em 3D

[ad_1]

As impressoras 3D já são utilizadas em diversas áreas, desde a indústria automotiva até a medicina. No entanto, um grupo de pesquisadores da Universidade de Columbia encontrou um novo objetivo para essa tecnologia: imprimir alimentos.

Em um estudo publicado na revista NPJ Science of Food, os cientistas conseguiram utilizar uma impressora 3D para criar uma fatia de cheesecake comestível e apetitosa. A receita utilizou sete ingredientes, incluindo pasta de biscoito Graham, manteiga de amendoim, geleia de morango, Nutella, purê de banana, garoa de cereja e cobertura.

A máquina construiu a fatia ao espremer cada ingrediente por uma seringa em linhas finas, formando o prato em camadas. O resultado final foi um pedaço de bolo que não apenas era comestível, mas também tinha um sabor inusitado e surpreendente.

Impressora 3D X Cheescake

O objetivo do projeto dos cientistas foi criar um alimento que fosse não só comestível, mas também saboroso. Jonathan Blutinger, engenheiro mecânico da Universidade de Columbia, descreveu o ato de comer o bolo como uma experiência de sabores que atingem o paladar em diferentes ondas.

No entanto, o caminho para chegar à sobremesa perfeita não foi fácil. O autor do estudo mencionou que várias tentativas fracassadas ocorreram antes do projeto final ser concluído.

Apesar disso, ele gostou bastante do sabor da fatia de bolo, que era uma mistura não convencional de ingredientes, de acordo com ele mesmo.

A equipe de pesquisa comprou os ingredientes em uma loja de conveniência local em Nova York. Eles amassaram as bananas com um garfo para criar um purê e misturaram água, manteiga e biscoitos em um processador de alimentos para criar a pasta utilizada na impressão 3D.

Como ficou o bolo?

Os primeiros testes do cheesecake impresso em 3D não foram tão bem-sucedidos, pois a fatia tendia a desmoronar quando camadas úmidas eram adicionadas.

Os pesquisadores então aumentaram a quantidade de pasta de biscoito em cada camada, criando paredes mais espessas e resistentes para dar suporte aos ingredientes úmidos. Com isso, conseguiram montar uma estrutura mais estável e resistente.

Fonte: Jonathan Blutinger/Universidade de Columbia

Para finalizar a fatia, foi utilizado um laser azul para dourar a camada superior do biscoito, processo que levou cerca de 30 minutos para ser concluído.

Embora essa seja uma iniciativa inovadora, não é a primeira vez que a impressão 3D é usada para criar alimentos. Algumas empresas já trabalham para desenvolver carne à base de plantas impressa em 3D, e a NASA também está envolvida em projetos semelhantes.

Os pesquisadores afirmam que a impressão 3D de alimentos pode trazer benefícios como a criação de refeições planejadas para pessoas em todo o mundo e a redução do manuseio humano, o que tornaria os pratos mais higiênicos.

Portanto, é esperado que essa tecnologia traga mudanças significativas na indústria alimentícia nos próximos anos.

Você comeria algum alimento feito por uma impressora 3D, ou acharia estranho? Nós estamos atentos a mais informações sobre o tema, que promete revolucionar.


[ad_2]
Fonte: G1


07/04/2023 – Web Rádio TOP

COMPARTILHE

@WEBRADIOTOPWM

(14) 98134-9663

[email protected]
Copyright © Web Rádio TOP – WMVOZ