NOTÍCIAS


Curiosidades sobre o seu dente que você ainda não sabe

[ad_1]

Aprender a cuidar dos dentes faz parte do crescimento tanto quanto aprender a amarrar os sapatos, recitar o alfabeto ou memorizar a tabuada.

Quando se trata dos nossos dentes, muitos ainda tem uma coisa ou mais para aprender. A cirurgiã-dentista, especialista em periodontia e expert em saúde bucal Dra. Bruna Conde desvenda alguns fatos sobre os seus dentes que talvez você ainda não saiba, confira:

Você sabia que os dentes são a parte mais dura do corpo humano?

Os dentes são duros, brancos e cheios de cálcio, mas não são considerados ossos. Os dentes são feitos de cálcio, fósforo, fosfato e outros minerais. A diferença é que os ossos, além disso tudo, também contém bastante colágeno. Em virtude da presença dessa proteína, o osso torna-se flexível, diferentemente dos dentes, que são estruturas bastante rígidas.

Você sabe quantas e quais partes formam um dente?

1 — esmalte do dente
O esmalte dos dentes é uma barreira protetora que envolve a parte visível do dente. O esmalte saudável é resistente às bactérias que causam a cárie. Devido à sua composição mineral, o esmalte dos dentes é translúcido. Felizmente, o esmalte pode ser fortalecido com fluoreto. Os pais podem ajudar a fortalecer o esmalte dos dentes de seus filhos em casa com cremes dentais fluoretados. Os dentistas também oferecem tratamentos especiais com fluoreto, que costumam ser administrados às crianças para ajudar a manter os dentes fortes e livres de cárie.

2 — dentina
Debaixo do esmalte e ao longo das raízes dos dentes se encontra a dentina, um tecido vivo constituído por material semelhante ao osso. Ela forma a maior parte da estrutura do dente e tem túbulos microscópicos. É extremamente vulnerável às bactérias que causam cárie dentária e também pode resultar em sensibilidade dentinária quando exposta.
3 — cemento
O cemento oferece uma camada protetora ao redor das raízes dos dentes, similar ao esmalte, mas um pouco mais macio. Esta camada tem a função de garantir a estabilidade radicular, pois se liga firmemente às fibras responsáveis por manter o dente aderido ao osso alveolar.

4 — raiz
As raízes de um dente ancoram-no ao osso alveolar, permitindo que os dentes resistam à força aplicada na mordida e mastigação de alimentos todos os dias. De acordo com a Academia Americana de Periodontia, uma das principais ameaças à saúde das raízes de um dente é a doença periodontal. Ela é causada por bactérias da placa bacteriana que invadem o tecido gengival e o osso alveolar, causando a destruição do osso que mantém os dentes no lugar.

5 — canal radicular ou pulpar
A Dra. Bruna conde explica que é uma câmara oca presente em um dente abriga o seu canal radicular ou pulpar. Isso varia de dente para dente, já que alguns possuem apenas uma raiz, enquanto outros possuem duas ou três, como é o caso dos pré-molares e dos molares. Essa área do dente é muito sensível e é responsável por garantir que os dentes recebam a quantidade adequada de fluxo sanguíneo e nutrientes para mantê-los vivos. Quando essa área é danificada ou infectada por cárie extensa e trauma, o tratamento do canal radicular é frequentemente necessário para evitar a extração do dente.

Sabia que o primeiro melhor amigo dos seus dentes pode não ser a escova de dente?

É claro que a escova de dente e o fio dental são aliados de extrema importância que você deve usar todos os dias para manter sua boca limpa e livre de doenças e cáries.

Mas a primeira linha de defesa é algo que já existe naturalmente na sua boca. A sua saliva. Principal combatente desinfetante da boca.

Entenda

A cárie dentária é causada por bactérias que se alimentam de açúcares de alimentos e bebidas. Essa bactéria – chamada placa – pode aderir aos dentes, produzindo ácidos que comem o esmalte dos dentes. A saliva, aquela velha amiga de confiança, ajuda a enxaguar a boca e neutralizar esse processo.

Se você tem boca seca, obter o mesmo resultado pode ser difícil. O efeito tampão da saliva, a capacidade da saliva de combater os efeitos nocivos do açúcar, significa que se você não tiver saliva suficiente, você tem um problema real.

Pessoas que tomam muitos remédios podem ser extremamente suscetíveis a boca seca e possível cárie dentária.

“Nas minhas consultas, calculo a quantidade de água e liquido ideal para consumo. Geralmente achamos que 2 litros é suficiente para todos porém cada pessoa terá uma quantidade ideal de hidratação. Ande sempre com sua garrafa de água para lembrar e estimular.” indica Bruna Conde

“Caso a boca seca seja um problema persistente e gere com frequência muito desconforto, não deixe de buscar ajuda profissional, visite seu dentista especialista em saliva e de confiança. O dentista deve realizar o exame de saliva chamado sialometria, e no consultório deve estudar cada caso e contar com o auxílio de equipamentos modernos que estimulam a saliva.” Finaliza a Dra. Bruna Conde.

Foto Destaque: Reprodução


[ad_2]
Fonte: G1


09/02/2023 – Web Rádio TOP

COMPARTILHE

@WEBRADIOTOPWM

(14) 98134-9663

[email protected]
Copyright © Web Rádio TOP – WMVOZ