NOTÍCIAS


Drake cancela show no Lolla; veja polêmicas do rapper no Brasil

[ad_1]

Relembre como foi primeira vinda do cantor ao Brasil, em 2019, quando ele fez show protocolar, encurtando hits e com palco escuro. O rapper canadense Drake cancelou sua apresentação na noite deste domingo (26), no Lollapalooza 2023. Ele era última atração no palco principal, que encerraria o festival. Este seria o retorno do canadense após uma estreia polêmica por aqui, quando fechou o primeiro dia do Rock in Rio. Na fila do Lolla, choro e decepção após Drake cancelar apresentação no festival AO VIVO Acompanhe a cobertura do Lollapalooza 2023 O cantor será substituído pelo DJ Skrillex, que sobe ao palco principal a partir das 21h. Drake cancela show no Lollapalooza Brasil 2023 Artista mais ouvido dos anos 2010 em todo mundo, Drake é dono de hits do hip hop, trap e R&B como “Hold On, We’re Going Home”, “Hotline Bling”, “One Dance”, “Too Good”, “Passionfruit”, “God’s Plan” e “In My Feelings”. Durante sua estadia por aqui, durante o Rock in Rio em 2019, ele ignorou fãs no hotel, vestiu camisa do Corinthians, fez caras de poucos amigos e proibiu a transmissão de seu show. Depois, disse que era por causa da chuva. Mais um louco para o bando? A camisa do Corinthians ostentada pelo rapper Drake no Instagram depois do show no Rock in Rio 2019 foi um presente da Nike. A empresa é parceira comercial do cantor e fornecedora do clube. O rapper apareceu de surpresa com a camisa e deu um conselho aos seguidores: “Um conselho: não use uma camisa de futebol que você ganhou de presente fora do seu país. Quase comecei uma guerra em um bar”. A empresa explicou o mimo. “A Nike enviou a camisa como um presente de boas-vindas para o cantor, que decidiu usar em um momento de descontração em sua passagem pelo Brasil.” Como foi o show de Drake em 2019? DRake no Rock in Rio 2019 Reprodução/Instagram/Drake Nome mais popular do rap norte-americano, o canadense Drake parece não ter vindo ao Brasil para fazer amigos. Em sua primeira vez no país, ignorou fãs que o aguardaram na saída do aeroporto e apareceu com semblante não muito animador na sacada do hotel. LEIA MAIS: Drake maior que Beatles? Rapper tem cifras altas LINE-UP: Programação e horários do Lollapalooza 2023 De última hora, impediu que seu show, o mais esperado do primeiro dia de Rock in Rio 2019, fosse televisionado. Fotos e vídeos profissionais foram proibidos. Em um palco escuro, ele mal apareceu no telão. “Eu voei 14 horas para estar aqui”, disse, ao entrar com 15 minutos de atraso. E prometeu aos fãs “a melhor festa de todas”. Mas, no palco, para quem pôde ver, começou protocolar, com a parte mais pesada do álbum “Scorpion”, lançado no ano passado. Equilibrado com o pop dançante do cantor, o rap apareceu pela primeira vez no palco principal, em uma noite que inicialmente seria marcada pelo gênero, mas mudou de tom com o cancelamento de Cardi B, substituída por Ellie Goulding. Depois, Drake passou rápido pelo repertório mais conhecido. Entraram as principais faixas do álbum “Views”, de 2016, o mais pop da carreira, e um dos mais questionados. “Hotline bling” e “One dance” foram cantadas em sequência, em versões encurtadas e debaixo de chuva – mesmo assim, geraram o pico de empolgação da plateia. Drake participa de festival no Canadá Reuters/Mark Blinch Megahits como “Work” – lançado em parceria com Rihanna, numa fase em que fãs eram obcecados por fantasiar um romance entre os dois – e o reggaeton “Mia” – com Bad Bunny – mereceram só um trechinho. Ele também incluiu “No guidance”, lançada em junho deste ano em parceria com Chris Brown, cuja carreira é marcada por um episódio de agressão justamente a Rihanna. Até pediu que o público celebrasse o colega, mas não teve muito retorno. Em “In my feelings”, da parte mais melódica do “Scorpion”, fãs tentaram reproduzir os passos de dança virais, que transformaram a música na febre de 2018. O show no Rock in Rio quase foi cancelado? Os rumores de cancelamento levaram o nome do cantor a ser o assunto mais comentado no Twitter no Brasil logo antes da apresentação. Usuários diziam que a data do Rock in Rio havia sido retirada da agenda do site oficial de Drake. No entanto, a lista não era atualizada há vários meses, aponta a própria organização do Rock in Rio. O show, portanto, nem chegou a ser adicionado ao site do cantor. Depois, Drake incluiu em seu site um cartaz que confirma o show no Rock in Rio no dia 27 de setembro. Drake, de fato, teve algumas discussões sobre estrutura com a organização e pediu que não houvesse transmissão do show: “Desculpe a todos pela transmissão ao vivo do Rock in Rio. O tempo estava imprevisível, estava caindo o mundo quando eu subi no palco e não sabíamos o resultado do show”, escreveu o rapper. “Minhas desculpas em nome da mãe natureza”, completou. Foi no Instagram também que Drake agradeceu aos fãs e disse: “Essa foi a maior diversão que eu tive em muito tempo. Obrigado, Brasil. Foi minha primeira vez, mas não será a última. Então nos vemos numa próxima”. Show cancelado no Lollapalooza 2023 O rapper Drake cancelou o show que faria no festival Lollapalooza em São Paulo neste domingo (26). Seria o show principal da noite, que fecharia o Palco Budweiser no terceiro e último dia de evento. A assessoria de imprensa do Lollapalooza confirmou o cancelamento na manhã deste domingo, e reproduziu a seguinte mensagem do rapper: “Devido a circunstâncias imprevistas, Drake está sem membros de sua equipe de som e produção, essenciais para realização do show do Lollapalooza em São Paulo. Drake estava animado para se apresentar para seus fãs no Brasil. Infelizmente, isso está fora de seu controle. Desculpas.” Drake se apresentou no Lollapalooza do Chile e da Argentina na semana passada e foi alvo de críticas por fazer shows curtos, de apenas 45 minutos, e proibir a transmissão. Twenty Øne Piløts, Melanie Martinez, The 1975: veja os destaques dos shows de sábado (25)
[ad_2]
Fonte: G1


26/03/2023 – Web Rádio TOP

COMPARTILHE

@WEBRADIOTOPWM

(14) 98134-9663

[email protected]
Copyright © Web Rádio TOP – WMVOZ