NOTÍCIAS


Entenda o que é a celulite infecciosa, que levou o ator Rafael Cardoso ao hospital - Notícias

[ad_1]

Na última terça-feira (14), o ator Rafael Cardoso, de 37 anos, foi internado no Rio de Janeiro devido a uma celulite infecciosa. Ainda durante a noite, ele mostrou nos stories de seu Instagram que já estava internado.

Segundo a dermatologista Flavia Maklouf, a celulite infecciosa se trata de um quadro de infecção das camadas mais profundas da pele, podendo ser precedida por cortes e lesões na pele, seja por acnes, pelos encravados, picadas de insetos ou furúnculos. Tais infecções podem causar vermelhidão intensa, dor, inchaço e pus.

Flávia diz que, diferente da celulite estética, que pode ser tratada com procedimentos estéticos, pois a causa é devido a gordura localizada, inchaço e flacidez, a celulite infecciosa é a complicação de uma lesão prévia e pode evoluir com graves complicações como a infecção geral do organismo, ou até mesmo morte.

“Quando há o rompimento da barreira cutânea da pele, existe um risco maior da bactéria adentrar as camadas mais profundas, contaminando o local”, explica a médica. Para diagnosticar o caso, o médico fará uma análise clínica e poderá solicitar exames para verificação da contagem de leucócitos, responsáveis pela defesa a infecções sofridas pelo corpo. Em casos que ocorram na face, podem ser solicitados, também, exames de imagem, como a tomografia computadorizada e a ultrassonografia a fim de avaliar a extensão da infecção e outros órgãos acometidos.

A médica explica que, se não tratada ou não tratada dentro do tempo adequado, a celulite pode evoluir para uma infecção generalizada, passando para o sangue e podendo infectar outros órgãos e até mesmo levar à morte.

Por isso, ela ressalta que a busca rápida pelo médico é essencial, visto também que algumas bactérias são mais resistentes aos antibióticos, dificultando o tratamento.

O tratamento de celulite infecciosa é feito com o uso de antibióticos e em alguns casos drenagem cirúrgica da lesão. Nos casos mais brandos, a medicação via oral e tópica são suficientes.

Em casos graves, podem ser receitados antibióticos intravenosos ou intramusculares, como as injeções de penicilina e internação hospitalar. Ocorrências leves da doença podem ser tratadas em casa, mas se a condição se agravar, é necessária internação até que a infecção seja controlada.

A dermatologista afirma que a prevenção da celulite infecciosa é simples, sendo necessário manter a boa higiene para evitar micoses e infeções; tratar adequadamente as feridas na pele, para evitar que se tornem porta de entrada para bactérias; hidratar a pele para prevenir rachaduras; ter atenção aos sinais de infecção em acnes, picadas de inseto, dentre outras lesões já citadas. 

A celulite infecciosa exige o acompanhamento médico especializado. Por isso, ela recomenda que, se apresentar qualquer sintoma da doença, procure imediatamente um especialista.

Ela alerta que algumas pessoas podem ser mais suscetíveis a desenvolver o quadro. “Pessoas com baixa imunidade e diabetes apresentam mais dificuldade na cicatrização das lesões e o quadro pode se complicar. Por se tratar de uma infecção bacteriana que se espalha rapidamente pelo organismo, a celulite infecciosa pode desencadear outros problemas e se estender para áreas quando não diagnosticada e tratada corretamente”, explica.

“Caso tenha alguma lesão que não está cicatrizando corretamente e pelo contrário, aumentando, formando um cisto ou abscesso, com dor e vermelhidão e associada à febre e mal estar, já é um sinal infeccioso que precisa de maior atenção e atendimento médico urgente. Procure manter a saúde em dia e procure um médico ao menor sinal de infecção na pele”, finaliza.

Veja os sete cuidados com a saúde do adolescente que merecem atenção especial dos pais


[ad_2]
Fonte: G1


15/02/2023 – Web Rádio TOP

COMPARTILHE

@WEBRADIOTOPWM

(14) 98134-9663

[email protected]
Copyright © Web Rádio TOP – WMVOZ