NOTÍCIAS


Regra dos 5 segundos para alimento que cai no chão evita contaminações? - Notícias

[ad_1]

Todo mundo já passou por aquela situação em que quer comer algo, mas acaba acidentalmente derrubando no chão. Sempre surge a dúvida: se eu pegar rapidamente, vai fazer mal ingerir?

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Rutgers, em Nova Jersey, nos Estados Unidos, concluiu que não é seguro comer alimentos que tiveram contato com o chão, independentemente do quão rápida seja a sua reação.

“A noção popular da ‘regra dos 5 segundos’ é de que a comida caída no chão, mas apanhada rapidamente, é segura para comer porque as bactérias precisam de tempo para se transferirem”, lembrou Donald Schaffner, professor da Rutgers e um dos autores do trabalho, em comunicado divulgado pela instituição.

Para descobrir o quão seguro seria e qual tempo poderia levar para as bactérias contaminarem uma comida, o grupo testou quatro alimentos (melancia, pão, pão com manteiga e balas de goma) sobre quatro superfícies diferentes (aço inoxidável, cerâmica, madeira e carpete).

Os alimentos ficaram expostos por tempos diferentes (menos de 1 segundo, 5 segundos, 30 segundos e 300 segundos).

Nas superfícies, os cientistas colocaram uma bactéria chamada Enterobacter aerogenes, uma “prima” da Salmonella, mas que não causa doença.

Ao todo, 128 cenários foram replicados 20 vezes cada, resultando em 2.560 medições.

Ao final, eles verificaram que a melancia foi o alimento com maior taxa de contaminação, e a bala de goma, com a menor.

“As bactérias não têm pernas, elas se movem com a umidade e, quanto mais úmido o alimento, maior o risco de transferência. Além disso, tempos de contato mais longos com alimentos geralmente resultam na transferência de mais bactérias de cada superfície para os alimentos”, explicou Schaffner.

O carpete foi a superfície em que menos houve transferência de bactérias para os alimentos, o que ocorreu com mais frequência em aço inoxidável e ladrilho – a madeira teve variações.

Apesar dessas diferenças, os pesquisadores salientam que a regra dos 5 segundos pode fazer algum sentido do ponto de vista que um contato prolongado resulta em mais transferência bacteriana. Porém, em alguns casos, eles já estavam contaminados em menos de um segundo depois de tocarem o solo.

O principal risco está associado a infecção por bactérias que causam gastroenterites, com sintomas como mal-estar, enjoo, diarreia e vômito, além de febre em alguns casos. 

Essas infecções costumam podem mais graves em crianças e idosos, devido a quadros de desidratação. 

Em seu site, o Hospital da Criança da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, ainda chama atenção para outro fato que precisa ser considerado: o quão limpo o chão realmente está.

“Mesmo pisos limpos e secos podem abrigar bactérias. Pisos recém-lavados são tão limpos quanto as ferramentas usadas para lavá-los (imagine-se comendo comida do esfregão no refeitório, se precisar de uma visão). Mesmo com um esfregão ou esponja novos, germes teimosos ainda podem permanecer no chão após a limpeza”, alerta a instituição.


[ad_2]
Fonte: G1


11/03/2023 – Web Rádio TOP

COMPARTILHE

@WEBRADIOTOPWM

(14) 98134-9663

[email protected]
Copyright © Web Rádio TOP – WMVOZ