NOTÍCIAS


'Se nem Jesus agradou todo mundo, por que eu, um veado de peruca, vou agradar?', diz Pabllo Vittar

[ad_1]
Veja os principais trechos da entrevista da cantora nesta terça-feira (14) ao podcast g1 ouviu sobre a criação do novo álbum, ‘Noitada’, carnaval, apoio a Lula, terapia e preconceito. “Se nem Jesus, mona, agradou todo mundo, por que eu, Pabllo Vittar, um veado de peruca, vou agradar?” Foi com essa tranquilidade que a cantora falou ao podcast g1 ouviu, ao vivo, nesta terça-feira (14). Pabllo Vittar explicou a criação do novo álbum, “Noitada”, sobre o carnaval, o apoio a Lula nas eleições, a terapia nos momentos difíceis da pandemia e o preconceito. Veja os principais trechos da entrevista, ouça em podcast e leia mais sobre a conversa: Pabllo Vittar sobre aceitação: “Se nem Jesus agradou [todo mundo], mona, por que eu?’ Pabllo Vittar começou a entrevista falando de “Noitada”, o quinto disco da carreira. “Este álbum tem um storytelling da balada até o after, ou às vezes até quero só ir para casa para dormir. Eu fiz muito laboratório pelo Brasil, indo em baladas, para ver o que está acontecendo nas pistas, em festas LGBTQIA+. A maioria das histórias aconteceu comigo”, explica ela, rindo. O processo criativo do álbum foi em um sítio no interior de São Paulo, que pertencia ao cantor Belchior (1946-2017). As composições começaram com uma vibe mais triste e renderam músicas que não foram lançadas ainda. “É muito bom ter noção do que a gente está sentindo e poder falar sobre o que estamos sentindo”, contou a cantora. “A gente busca ser mais fiel com os sentimentos da gente. Quantas mãos eu já soltei de 2020 pra cá, pessoas tóxicas. A gente percebe que não pertence mais ao ciclo de amizade. Desde que comecei a fazer terapia, os álbuns vêm fácil pra mim. Subir ao palco tem sido um prazer tão grande quanto meu primeiro show. Já teve dia de eu subir ao palco com vontade de ficar na cama.” Pabllo Vittar fala sobre a importância da terapia: ‘Já teve dia de eu subir ao palco com vontade de ficar na cama’ Pabllo Vittar comentou sobre o feat com Anitta em “Balinha de Coração”. “Sei que as pessoas iam querer uma ‘Sua Cara 2.0’, mas se quiser ouvir ‘Sua Cara’, vai lá ouvir ‘Sua Cara’. A gente tem que fazer coisas diferentes.” O conceito do clipe já foi pensado e elas já têm uma data para a gravação do vídeo. Pabllo Vittar fala que não vai desfilar em escola de samba e que carnaval é coisa séria: ‘Se for fazer feio, fica na sua casa’ Pabllo Vittar desfilou na Beija-Flor, em 2018, mas neste ano não vai desfilar em nenhuma escola. Ela disse que carnaval é coisa séria e precisa se envolver com ensaios e com a comunidade. “Se for fazer feio, fica na sua casa, mulher. Curte do camarote”, resumiu. Pabllo falou sobre como será a correria da agenda do carnaval nos próximos dias. Ela diz que está “bem-preparada” e “bem ansiosa”. “Não vou ter um dia de folga”, conta ela. “Tem dia que são dois shows em um dia só. E terminando o carnaval entro no avião e vou para a Austrália… A forma que conduz o show é diferente, tem que entregar um pouco mais, porque você está ali no altão. E o show é mais longo, algumas horas a mais. Eu sou drag também, então não tem problema em fazer tudo a mais.” Pabllo Vittar fala que não vai desfilar em escola de samba e que carnaval é coisa séria: ‘Se for fazer feio, fica na sua casa’ Pabllo também comentou sobre preconceito e sobre como fica triste com relatos de violência contra a comunidade LGBTQIA+. “Eu me sinto um pouco mais blindada por ser famosa. Eu fico olhando as gays que apanham até hoje e fico passada por isso. É muito arcaico, muito triste ainda estarmos falando sobre combater isso.” Sobre preconceito, Pabllo Vittar diz que se sente mais blindada que outras pessoas: ‘É muito triste’ A cantora também falou sobre a cena marcante do festival Lollapalooza em que ela pegou uma toalha do então candidato Lula das mãos de um fã e mostrou ao público. Depois da eleição, ela cantou na festa da posse, o “Lulapalooza”. Pabllo fala sobre bandeira de Lula em festival: ‘Foi um grande foda-se’ Pabllo disse que vai se fantasiar de vários personagens durante o carnaval. Ela já tirou todas as fotos com os looks. “Carnaval é o Halloween do Brasil”, comentou. Ela disse que serão fantasias de filmes e séries que ela gosta, incluindo um personagem de “Naruto”. A cantora falou que o sexto álbum já está sendo pensado e gravado. “Será um álbum trilíngue”, ela disse, sem dar mais detalhes. Segundo ela, é um disco também voltado para o mercado internacional. Ela falou sobre a turnê na Austrália, onde passará por lugares que ainda não conhece. “É como se a gente estivesse jogando ‘War’, sabe? A gente vai marcando cada cidadezinha”, comparou, rindo. Pabllo Vittar: ‘Fake news aqui no g1? Aqui, não!’ VEJA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA: G1 Ouviu entrevista Pabllo Vittar – Parte 1 G1 Ouviu entrevista Pabllo Vittar – Parte 2 G1 Ouviu entrevista Pabllo Vittar – Parte 3 G1 Ouviu entrevista Pabllo Vittar – Parte 4 G1 Ouviu entrevista Pabllo Vittar – Parte 5 G1 Ouviu entrevista Pabllo Vittar – Parte 6 G1 Ouviu entrevista Pabllo Vittar – Parte 7 G1 Ouviu entrevista Pabllo Vittar – Parte 8
[ad_2]
Fonte: G1


14/02/2023 – Web Rádio TOP

COMPARTILHE

@WEBRADIOTOPWM

(14) 98134-9663

[email protected]
Copyright © Web Rádio TOP – WMVOZ